Menu fechado

Operadores Sequenciais – Resumos

Prestando algum concurso público? Veja as apostilas disponíveis!

Apostilas opção são boas? veja este artigo sobre.

Operadores Sequenciais – Resumos

Introdução

Introduzido dentro do contexto de articulação textual, os Operadores Sequenciais nada mais são do que recursos de coesão textual, mais especificamente “coesão sequencial”.

Coesão Sequencial

Trata-se de um mecanismo coesivo que acontece por meio de marcadores verbais e conectivos os quais indicam essa progressão ao longo do texto.

Dessa maneira, a coesão sequencial colabora com a estrutura textual uma vez que auxilia na articulação das palavras e frases dentro de um texto. Por sua vez, se não for utilizada de maneira correta, prejudicará o entendimento do texto.

Além da coesão sequencial, temos a “coesão referencial” que acontece por meios de elementos textuais chamados de “referentes”. Estes são retomados no texto e, da mesma forma que a sequencial, colabora com a articulação das frases e dos parágrafos.

Exemplos

Para compreender melhor o conceito de coesão sequencial, leia o trecho abaixo extraído da obra O Cortiço de Aluísio Azevedo.

“João Romão foi, dos treze aos vinte e cinco anos, empregado de um vendeiro que enriqueceu entre as quatro paredes de uma suja e obscura taverna nos refolhos do bairro do Botafogo; e tanto economizou do pouco que ganhara nessa dúzia de anos, que, ao retirar-se o patrão para a terra, lhe deixou, em pagamento de ordenados vencidos, nem só a venda com o que estava dentro, como ainda um conto e quinhentos em dinheiro. Proprietário e estabelecido por sua conta, o rapaz atirou-se à labutação ainda com mais ardor, possuindo-se de tal delírio de enriquecer, que afrontava resignado as mais duras privações. Dormia sobre o balcão da própria venda, em cima de uma esteira, fazendo travesseiro de um saco de estopa cheio de palha.”

Nesse caso, essa evolução na narrativa é caracterizada por marcadores verbais que determinam a passagem do tempo no texto.

João Romão foi… enriqueceu… economizou… ganhara… retirar-se… estava… estabelecido… atirou-se… possuindo-se… afrontava… dormia…

Por esse motivo, a coesão sequencial é o elemento que organiza os fatos do tempo no texto. E, como é feita por marcadores verbais, é estabelecida pelas conjugações no pretérito perfeito, pretérito mais-que-perfeito e o pretérito imperfeito do indicativo.

A coesão sequencial também atua com o uso de conectivos. Sem ela, o texto não é linear e a mensagem pode não ser compreendida.

Não obstante, ao lado dele a crioula roncava, de papo para o ar, gorda, estrompada de serviço, tresandando a uma mistura de suor com cebola crua e gordura podre. Mas João Romão nem dava por ela; só o que ele via e sentia era todo aquele voluptuoso mundo inacessível vir descendo para a terra, chegando-se para o seu alcance, lentamente, acentuando-se.”

“Houve um silêncio, no qual o desgraçado parecia arrancar de dentro uma frase que, no entanto, era a única idéia que o levava a dirigir-se à mulher. Afinal, depois de coçar mais vivamente a cabeça, gaguejou com a voz estrangulada de soluços:”

Prestando algum concurso público? Veja as apostilas disponíveis!

Apostilas opção são boas? veja este artigo sobre.

Nos trechos acima, também extraídos da obra O Cortiço, notamos a presença de diversos conectivos que permitem a sequência de ideias no texto. Essa ligação ocorre por meio do uso mde conjunções, advérbios e pronomes.

Os termos “não obstante”, “mas” e “no entanto” estabelecem uma relação de oposição e têm o objetivo de opor ideias ou conceitos num período.

Já o “e” estabelece uma relação de adição uma vez que acrescenta algo ao texto. Por fim, o termo “afinal” indica uma relação de temporalidade onde possui o objetivo de situar o leitor na sucessão dos acontecimentos ou das ideias.

Exercícios comentados

1. Leia o trecho extraído da música “Seja para mim” do grupo musical Maneva:

Seja para mim o que você quiser
Contanto que seja o meu amor
Estou indo te buscar, mas eu tô indo a pé
Prende teu cabelo porque tá calor

Os termos em destaque estabelecem uma relação de:

a) condição e oposição
b) contraste e conclusão
c) causa e consequência
d) intenção e continuação
e) dúvida e condição

O termo “contanto que” é uma conjunção condicional utilizada em situações circunstanciais de modo que indicada hipóteses para uma situação futura.

Já o termo “mas” estabelece uma relação de oposição que tem como objetivo contrastar ideias numa frase.

logo a resposta é a alternativa “a)” condição e oposição

 

Fonte: Toda Matéria

Vídeo(s):

 

Operadores Sequenciais – Resumos

Prestando algum concurso público? Veja as apostilas disponíveis!

Apostilas opção são boas? veja este artigo sobre.

Publicado em:Português

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *